O FMI lança o isco como se fosse algo saudável mas é letal, depois há pensadores esquecidos como eu em Portugal. Talvez os media prefiram peixe angolano. Também há os ladrões e psicopatas e ainda os homens do café que vendem a alma por 60 cêntimos. A sexualidade reprimida das massas, a banalização do real e os pedintes.

Os junkies são mais respeitados que um humanista. E por ser Português, não sou publicado em publicações de orgonomia por inveja e ciúme também.

São dias em que preciso de esperar por uma mão onde pousa um lacrau e ninguém se zanga durante 10 anos. É a pele que visto.